segunda-feira, 31 de maio de 2010

Passeio ao Planetário - Agosto de 2007

Junto com as crianças da ONG Alquimia e alguns amigos, tenho participado de passeios culturais aos finais de semana. O último foi para o Planetário do Parque Ibirapuera que estava exibindo o programa "Planetas do Universo".
Encontramos as crianças na ONG, como de costume, e fomos até o parque. Chegando lá, nos deparamos com uma fila, que logo se movimentou e se dirigiu para o interior da sala de exibição. As crianças ficaram supercuriosas com o projetor que estava no meio daquela sala enorme e redonda e não se continham em fazer perguntas sobre todos os detalhes do que estavam vendo. Quando as luzes se apagaram alguns ficaram com um pouco de medo, eles estavam realmente ansiosos para saber o que lhes seria exibido.
Os créditos começaram a aparecer na tela, as luzes foram diminuindo e, de repente, surgiram milhares de estrelas que contrastavam com o fundo preto. Era o retrato do céu há alguns anos atrás. Ouvimos imediatamente as exclamações de surpresa e encantamento que surgiram na platéia.
Em seguida começaram a aparecer explicações sobre a formação da nossa galáxia, do surgimento dos planetas, como também algumas das constelações e suas relações com os mitos da antiguidade. Algumas crianças se levantavam e se curvavam para não perder nenhuma imagem, mas outras estavam cansadas e aproveitaram o escurinho para dormir. Mas no momento em que a tela começou a se movimentar rapidamente todos estavam bem acordados. A sensação que tinham era de que as cadeiras estavam se movimentando e não as imagens do "céu". Alguns tiveram ataque de riso, outros ficaram assustados, e nós nos divertimos muito.
No final, foi mostrada a importância dos recursos naturais para a preservação do nosso planeta e, assim, da nossa espécie. Também foi acrescentado que para sobrevivermos na Terra temos que estar sempre unidos com os outros homens.
A apresentação acabou e fomos para o gramado fazer um lanche. Frutas com nomes dos astros eram lançadas de um lado para o outro: "Você quer o Sol?" "Ou será que prefere Júpiter?". E essa cena me remeteu ao final de "Planetas do Universo". Olhei a minha volta e pensei que junto com os meus amigos e acompanhando aquelas crianças nós realmente não estávamos sozinhos.

Por Ana Alkmin, estudante de jornalismo e voluntária no projeto.

Um comentário:

  1. Marcelo Ferreira1 de junho de 2010 19:10

    É genial dar a essas crianças a oportunidade de verem o céu. Com tanta poluição luminosa em São Paulo e arredores, acredito que a maioria de nós nunca teve a oportunidade de ver um céu de verdade. Poder fazer isso enquanto criança, quando a imaginação é mais fértil e livre, é bastante importante.

    ResponderExcluir